Cartão Alimentação fecha o ano com 7,5 mil famílias beneficiadas

 DSC 7502
     O Programa "Cartão Alimentação Social" lançado pelo prefeito Alexandre Ferreira, em setembro, para substituir, gradativamente, o formato até então adotado, de Cestas Básicas de Alimentos, possibilitou a partir de então, o atendimento de 7,5 mil famílias em condições de vulnerabilidade social. O valor do Cartão Alimentação é de R$ 161,95, cujo período de recebimento tem variações, de acordo com a situação da necessidade de cada família.
     As avaliações sobre as condições dos beneficiários são feitas por profissionais dos CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), que funcionam em 5 regiões diferentes da cidade e os 2 CREAS (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), que fazem a análise do grau de necessidade da família para o fornecimento do cartão. Com a observação de que as pessoas contempladas devem atender aos critérios sociais estabelecidos pela Lei Municipal de Benefícios Eventuais (7.927/2.013), como renda mensal per capita menor que meio salário mínimo ou mensal de até três salários mínimos.
     O Cartão Alimentação está sendo fornecido aos beneficiários com uma única carga, com validade de até seis meses, possibilitando recargas, de acordo com avaliação que é feita pelas equipes de assistência social. 
     De acordo com o prefeito Alexandre Ferreira, que acompanha de perto a evolução dos atendimentos dos beneficiários em toda a cidade, o programa prevê um investimento inicial de R$ 1,6 milhão até este final de ano, observando que os vereadores destinaram para 2.022, parte dos valores das impositivas do Orçamento Municipal para o cartão, permitindo a continuidade do atendimento das pessoas mais vulneráveis.

 

Mutirões distribuíram 26,7 mil Cestas Básicas
     É de ser lembrado que ao longo do ano, a Prefeitura realizou 4 mutirões de  entrega de cestas básicas, beneficiando cerca de 26,7 mil pessoas, cuja distribuição foi feita, setorialmente, em cada uma das 5 regiões da cidade. A criação do Cartão Alimentação Social chegou para facilitar o acesso da população aos alimentos, podendo comprar os produtos, diretamente, nos supermercados próximos as suas casas, evitando o deslocamento para a retirada de cestas.
     O prefeito Alexandre Ferreira lembra que esse novo formato também está estimulando e fortalecendo a economia local, tendo em vista que o dinheiro está sendo investido na cidade e não mais, em empresas fornecedoras de cestas de alimentos de outros municípios. Satisfeita com o balanço de beneficiários nestes 3 meses, a secretária de Ação Social, Gislaine Liporoni Peres, observou que é nítido o ganho para as famílias, com a opção de escolha dos itens que desejam, a partir do valor contido no cartão, eliminando por outro lado, a logística antes adotada de postos de distribuição. Isso representa economia ao Poder Público e o direito das pessoas de terem acesso ao alimento, conforme os seus gostos.
     Ao todo, 132 estabelecimentos comerciais da cidade, distribuídos em diferentes bairros, estão credenciados junto à empresa vencedora da licitação para a administração e o fornecimento do Cartão Alimentação Social. Entre eles supermercados, hipermercados, armazéns, açougues, mercearias, peixarias, comércios de laticínios ou frios, varejões, panificadoras e similares, dentre outros. 

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais